NOVO INSTITUTO MOREIRA SALLES (IMS) PAULISTA

São Paulo, arquitetura e cultura: uma das receitas preferidas de Artchitectours. Inaugurado em setembro (2017), o novo edifício sede para o Instituto Moreira Salles já se tornou um novo marco arquitetônico na capital paulista.

O novo centro cultural IMS é projeto do escritório Andrade Morettin Arquitetos, que venceu um concurso no qual participaram outros cinco escritórios brasileiros, e tem espaço para abrigar toda a programação que o Instituto organizava pela cidade. São sete andares, todos com pé-direito duplo, em um projeto realizado a partir de conceitos sustentáveis.

A moderna arquitetura e o clima monumental do novo edifício que compõe agora a fachada da famosa Avenida Paulista, aproveitou-se de iluminação natural em espaços como a Praça, a biblioteca, o café e o restaurante; dispõe de um sistema que reutiliza a energia de elevadores e escadas rolantes, com uma economia de até 75%; e possui dois reservatórios para captação de água da chuva que é utilizada nas descargas dos banheiros.

Além da sustentabilidade do edifício, outras características interessantes do novo IMS foram os dois desafios – de certa forma tipicamente paulistanos – com os quais a equipe se enfrentou para este projeto: a limitação de espaço entre dois arranha-céus, um pouco claustrofóbica, e a construção de um museu vertical. Uma das soluções encontradas foi elevar o térreo do museu a quinze metros acima do nível da Avenida, deixando o ambiente de entrada e convívio do centro cultural, a Praça IMS, acessível a partir do vão livre abaixo do edifício. Com isso, conseguiram abrir um espaço de articulação entre o museu e a movimentação da cidade.

A solução final surpreende pelo aspecto formal do edifício e impacta pela sensação de acolhimento interna. O projeto conseguiu manter o isolamento necessário para um museu e centro cultural com espaços de biblioteca, teatro, cinema, salas de aula, ao mesmo tempo em que estabelece um contínuo contato direto com a rua. Numa cidade ensurdecedora e agressiva como São Paulo, que ultimamente busca uma maior convivência entre os cidadãos e os espaços públicos, a solução de um centro cultural de alta qualidade que promove o convívio com seu térreo configurado como uma espécie de praça, orientando o fluxo entre os espaços expositivos, café, bibliotecas, é um presente de valor incomensurável à cidade.

“Durante o percurso, os sons e a agitação vindos da rua se atenuam, a intensidade e a natureza da luz se alteram, até chegar ao térreo elevado, de frente para a cidade, que se abre em uma perspectiva totalmente renovada. Liberado do confronto demasiadamente próximo e direto com a rua foi possível criar um espaço vibrante e cheio de energia, mas ajustado à intensidade e ao ambiente desejado”, contam os arquitetos de Andrade Morettin.

Construir um amplo centro cultural em São Paulo é uma antiga aspiração do IML, que já está presente na cidade desde 1996. Com o novo edifício, o Instituto dispõe agora de mais de 1.200 metros quadrados para exposições, um cineteatro – onde acontecem mostras de filmes, eventos musicais, seminários e debates –, uma biblioteca de fotografia, salas de aula, a loja/livraria IMS por Travessa e o café-restaurante Balaio.

Sem dúvida, a criatividade e alto profissionalismo se fazem presentes. E tudo isso você poderá conhecer com a companhia dos guias arquitetos de Artchitectours. Você poderá solicitar seu tour privado e sob medida em São Paulo aqui.

Text: Fernanda Sciessere

Photos: Marina Pedreira & Pedro Vada

By | 2018-02-01T05:27:47+00:00 Novembro 20th, 2017|Sem categoria|0 comentários

Deixe o seu comentário

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información. ACEPTAR

Aviso de cookies